COP-16

 

COP-18

Maior poluidor per capita, Catar apresenta comprometimentos ambientais na conferência

Data: 30/11/2012

Por: Redação TN / Fernando Beltrame, EcoD

 

Executivo da organização da COP-18/CMP8 Doha e presidente do programa nacional de segurança alimentar, Fahad bin Mohammed al-Attiyah iniciou seu discurso reforçando a preocupação do país com as mudanças climáticas e que o governo está preparado para tomar decisões no sentido de reduzir o seu impacto ambiental e fomentar projetos sustentáveis. De acordo com um estudo realizado pela ONG britânica Carboun, o Catar é o país com a maior emissão de carbono per capita, 55,4 toneladas de dióxido de carbono por pessoa, cerca de dez vezes a média global. Na região, o país-sede da COP-18 é seguido por Kuwait, Emirados Árabes Unidos e Bahrein.

 

Segundo Fahad, o Catar é um dos países mais vulneráveis às consequências dos efeitos extremos do clima, uma vez que 90% do alimento consumido no país são importados e entre 35% a 40% das residências do país estão localizadas em Doha, uma cidade plana e praticamente no nível do Golfo. Brevemente, al-Attiyah ressaltou que a proteção com o meio ambiente é um do quatro pilares do Catar Nacional Vision 2030 (QNV 2030). Um dos principais objetivos do programa é conscientizar a população quanto à sustentabilidade e buscar o equilíbrio entre as necessidades essenciais e a preservação ambiental.

 

Durante toda a semana, o Catar apresentou seus projetos e planos para atingir seus objetivos ambientais.

 

*Fernando Beltrame está em Doha e é diretor da Eccaplan Consultoria em Sustentabilidade.

 

Voltar


Caderno de Sustentabilidade



Caderno de Sustentabilidade

Download

Twitter-logo Siga no Twitter!

Facebook_icon Siga no Facebook!

Busca:









Parceiros