Notícias

Terceira geração do Ônibus a Hidrogênio da Coppe aproxima veículo do mercado

Data: 16/05/2017 21:14

Por Redação/ Assessoria

Com a atual configuração, o ônibus tem autonomia de 330 km e atende às exigências para veículos de uso urbano no Rio de Janeiro. Os resultados dos últimos testes realizados no ônibus foram apresentados em abril, durante o evento "Energia do Hidrogênio e Mobilidade", promovido pela Coppe e por Furnas. 

As novas tecnologias foram desenvolvidas e testadas pela equipe do Laboratório de Hidrogênio (LabH2) da Coppe, em parceria com as empresas Tracel e Furnas, através de projeto Aneel. Segundo o professor Paulo Emílio de Miranda, coordenador do LabH2, o novo ônibus possui desempenho energético superior aos veículos congêneres e convencionais. “Isso foi conseguido com desenvolvimentos e arranjos inovadores de engenharia de hibridização da energia a bordo. Entre outras iniciativas, desenvolvemos um conversor de energia seguidor de eficiência com pilha a combustível para a geração de energia elétrica a bordo, o que diminuiu o peso, o custo e o consumo de combustível”, ressaltou. 

Os equipamentos desenvolvidos especialmente para uso em tração elétrica tornaram-se mais compactos, mais leves, mais eficientes, e também ganharam novas funções. “Os equipamentos foram arranjados sob nova topologia. Os modos de comunicação, monitoração, aquisição de dados e controle foram modernizados, automatizados e ganharam redundâncias, garantindo a continuidade de operação”, explica o professor. 

Os testes com passageiros foram intensificados em 2014 e realizados durante dois anos. Nesse período, enquanto as novas tecnologias eram implementadas e testadas em etapas, o ônibus circulou com frequência, na Cidade Universitária, na Ilha do Fundão. Nessa fase, o veículo transportou mais de 30 mil passageiros entre funcionários, visitantes e principalmente alunos. O índice de consumo de hidrogênio por quilômetro foi o de melhor aproveitamento até o momento. Foram percorridos aproximadamente 8 mil km e o consumo foi de 6,7 kg de hidrogênio a cada 100 km, com o ar-condicionado ligado. Como parte dos testes, além de circular na Cidade Universitária, o ônibus também transportou atletas na Vila Olímpica, durante os Jogos Olímpicos 2016. 

Para abastecer o ônibus da Coppe, já está sendo construída uma Estação de Abastecimento de Hidrogênio, na Cidade Universitária. Segundo Paulo Emilio, a estação contará com uma usina fotovoltaica de 100 kW de potência, que será responsável pela geração da carga elétrica necessária para a eletrólise dá água na produção do hidrogênio.






Printer Versão para impressão
Rss_old RSS
Newspaper_link Assine a newsletter
User Envie para um amigo



Notícias relacionadas



Caderno de Sustentabilidade



Caderno de Sustentabilidade

Download

Twitter-logo Siga no Twitter!

Facebook_icon Siga no Facebook!

Busca:









Parceiros